Get 20M+ Full-Text Papers For Less Than $1.50/day. Start a 14-Day Trial for You or Your Team.

Learn More →

A Convenção de Nova Iorque e o Direito Brasileiro. Arbitragem Comercial Internacional

A Convenção de Nova Iorque e o Direito Brasileiro. Arbitragem Comercial Internacional Resenhas de Livros A Convenção de Nova Iorque e o Direito Brasileiro. Arbitragem Comercial Internacional Coordenadores: Selma Lemes e Arnoldo Wald RICARDO APRIGLIANO Bacharel, Mestre e Doutor pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, Advogado em São Paulo, Conselheiro da AASP. Autor de Ordem Pública e Processo. [LEMES, Selma; WALD, Arnoldo (Coord.). A convenção de Nova Iorque e o direito brasileiro. Arbitragem comercial internacional. São Paulo: Saraiva, 2011] A Convenção de Nova Iorque foi editada em 1958 e apenas em 2002 foi ratificada pelo Brasil, incorporando-se ao ordenamento brasileiro por meio do Decreto nº 4.311. Já em 1996 o Brasil adotara moderna legislação sobre arbitragem, alinhada, em suas linhas gerais, com as disposições da Convenção, mesmo que esta ainda não estivesse em vigor em nosso sistema. Assim, desde 2002 convivem os dois diplomas, e, até em função da coincidência ou semelhança nas suas disposições, os estudos sobre arbitragem vêm priorizando os institutos e as previsões da Lei nº 9.307/1996. Pois a obra ora resenhada preenche importante lacuna, na medida em que se propõe a examinar a Convenção de Nova Iorque à luz do sistema jurídico brasileiro, por autores brasileiros muito qualificados e experimentados neste universo profissional. http://www.deepdyve.com/assets/images/DeepDyve-Logo-lg.png Revista Brasileira de Arbitragem Kluwer Law International

A Convenção de Nova Iorque e o Direito Brasileiro. Arbitragem Comercial Internacional

Revista Brasileira de Arbitragem , Volume 10 (37) – Mar 1, 2013

Loading next page...
 
/lp/kluwer-law-international/a-conven-o-de-nova-iorque-e-o-direito-brasileiro-arbitragem-comercial-gKlUTFf7Kd
Publisher
Kluwer Law International
Copyright
Copyright © Kluwer Law International
ISSN
1806-809X
Publisher site
See Article on Publisher Site

Abstract

Resenhas de Livros A Convenção de Nova Iorque e o Direito Brasileiro. Arbitragem Comercial Internacional Coordenadores: Selma Lemes e Arnoldo Wald RICARDO APRIGLIANO Bacharel, Mestre e Doutor pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, Advogado em São Paulo, Conselheiro da AASP. Autor de Ordem Pública e Processo. [LEMES, Selma; WALD, Arnoldo (Coord.). A convenção de Nova Iorque e o direito brasileiro. Arbitragem comercial internacional. São Paulo: Saraiva, 2011] A Convenção de Nova Iorque foi editada em 1958 e apenas em 2002 foi ratificada pelo Brasil, incorporando-se ao ordenamento brasileiro por meio do Decreto nº 4.311. Já em 1996 o Brasil adotara moderna legislação sobre arbitragem, alinhada, em suas linhas gerais, com as disposições da Convenção, mesmo que esta ainda não estivesse em vigor em nosso sistema. Assim, desde 2002 convivem os dois diplomas, e, até em função da coincidência ou semelhança nas suas disposições, os estudos sobre arbitragem vêm priorizando os institutos e as previsões da Lei nº 9.307/1996. Pois a obra ora resenhada preenche importante lacuna, na medida em que se propõe a examinar a Convenção de Nova Iorque à luz do sistema jurídico brasileiro, por autores brasileiros muito qualificados e experimentados neste universo profissional.

Journal

Revista Brasileira de ArbitragemKluwer Law International

Published: Mar 1, 2013

There are no references for this article.